PAULISTÃO 2016: Presidente José Hugo faz balanço da conquista do titulo da Copinha e projeta o Paulista de 2016



Fechando com a conquista da Copa Paulista de Futebol de 2015, é hora de fazer balanço e projetar aquilo que se ambiciona para o Campeonato Paulista da Serie A-1 de 2016. O Presidente José Hugo Moreira fez o seu balanço segundo semestre do Linense, e mantendo a sua postura de franqueza e frontalidade que lhe são características, não fugiu às questões que lhe foram colocadas: 

Pergunta: Quando montado o elenco para a disputa da Copa Paulista, a Diretoria tinha ciência e esperança que o time alcança-se o titulo da competição? 

José Hugo: “ Quando tomamos a decisão de disputar a Copa Paulista, ficou claro que o objetivo principal não seria a conquista do titulo. Era com o claro objetivo de manter o Clube em atividade durante o segundo semestre e mostrar os nossos jogadores que sobressaíram na base e sobretudo de observar o seu comportamento e ganhar experiência em outro tipo de competição, mais difícil. Depois e por vários motivos, começaram a se juntar ao grupo outros atletas. E observamos que com essa chegada de outros atletas, o grupo se fortaleceu, ficou muito mais competitivo. Deu-se oportunidade aos meninos da base de jogarem, todos eles jogaram, claro que uns mais que outros. Repare que praticamente todos eles estiveram em partidas oficiais pelo Linense: Felipe Tavares, o Felipe,  Lucy, Lucas Barreto, Léo Torres, o Gabrielzinho. Então tudo acabou se conjugando para alcançarmos o título e foi isso que eu falei aos atletas em Itu: “ O titulo é de vocês e isso ninguém  tira . “Está no currículo de vocês e na história do Clube e isso ninguém pode tirar”. 

P: Em relação aos atletas que brilharam na Copa Paulista, como o Léo Torres, Felipe Tavares, Gabrielzinho: poderão fazer parte do elenco para o Paulista, poderão ser cedidos, qual as perspectivas para esses jogadores? 

JH: Os atletas mencionados têm contrato pelo menos por mais um ano com o Clube Atlético Linense. Se  eles irão fazer parte ou não do grupo dos 28 jogadores a inscrever no campeonato paulista, é uma situação que está ainda em estudo até porque está ainda em formação esse mesmo elenco. Temos noção desde já que o Paulista é um campeonato muito difícil e perigoso e mais ainda em 2106, que como todos sabemos irão ser rebaixados seis times. Esses jogadores estarão agora sob constante observação por parte da Comissão Técnica e serão avaliados sobre o seu desempenho. Na eventualidade de não comporem o elenco, eles podem ter a certeza que tudo faremos para encaixa-los em  times de A-2 ou A-3, para que se mantenham em atividade e evoluam nas suas carreiras profissionais. Mas com toda certeza, alguns deles irão fazer parte desse grupo do Paulistão ”. 

P: Todos tendo ciência das dificuldades financeiras, nomeadamente no segundo semestre, que balanço faz das parcerias realizadas em 2015? 

JH: Em qualquer tipo de parceria que nós começamos temos sempre a intenção não só de mante-la  mas também de aprimorar.

Nós estamos com algumas ideias para que isso assim aconteça. Essas parcerias foram de fato a única maneira que nós achamos para superarmos esse segundo semestre de 2015 e mantermos as contas do Linense equilibradas. Isso nos irá permitir começar o ano de 2016 numa situação financeira bem melhor daquilo que foi este ano de 2015. O sucesso da equipe na Copa Paulista também nos ajudou  , assim como a parceria entre a Federação Paulista de Futebol e a empresa de marketing “ E&L Marketing Esportivo”, com a promoção da troca das garrafas PET. Essa parceria fez o nosso torcedor a voltar ao “Gilbertão”, aumentando a renda do clube. Esse nosso trabalho de parcerias permitiu que o Clube Atlético Linense não antecipasse nenhum valor da verba disponível para o Paulistão de 2016, ao contrário daquilo que tivemos de fazer neste ano de 2015, o que em nosso entendimento é excelente. 

P: O Paulistão de 2016 vai fazer com que seis times deixem a elite do futebol Paulista. Como o Presidente prevê a participação do Linense na competição? 

JH: Essa é a realidade que o Clube tem de encarar: o Linense entra na disputa do Paulistão com uma grande perspectiva de não descer de divisão. Essa é a grande meta inicial do Clube, de permanecer em 2017, junto com mais 15 clubes que formarão a elite do futebol paulista. É nisso que iremos entrar focados, é essa a nossa máxima prioridade. Se obtivermos sucesso (que eu penso que sim, que o alcançaremos) e se tivermos as chance de classificar e ir para as quartas de final, vamos ver isso como um bônus, e tentando sempre ir mais longe na competição. Mas com certeza, a nossa fundamental prioridade é a manutenção na primeira divisão do Paulistão. 

P: Uma questão que tem preocupado também o torcedor Atleticano é a questão da construção da novo arquibancada em alvenaria, imposta pela F.P.F. O que o Presidente pode falar sobre este assunto de modo a tranquilizar o torcedor Atleticano? 

JH: Tenho estado em contato sobre essa matéria com o Prefeito Edgar, com seu vice Rogério Barros e com o Secretário do Esporte Luiz  Henrique Ramos. O projeto está concluído e está entregue na Federação Paulista de Futebol, e falta apenas a aprovação por parte do Corpo de Bombeiros que achamos que possa acontecer em breve. E iniciando as obras, as mesmas serão então paradas para que se desenrole no nosso Estádio o Paulistão. A área onde será erguida a nova arquibancada será obviamente interditada ao público e mandaremos os nossos jogos no nosso estádio mas apenas com a capacidade para 7300 torcedores.  A Federação Paulista de Futebol está ciente da situação e com certeza será desse modo que iremos mandar em 2016 os nossos jogos em casa. 

P: Qual o motivo que orientou a contratação do Treinador Moacir Junior, com bastante tempo antes do inicio da preparação para o campeonato Paulista de Futebol de 2016? 

JH:  O maior motivo foi a grande experiência do Moacir Junior enquanto treinador, em competições e em equipes importantes. Outro fator que pesou bastante foi o elevado conhecimento que ele tem de jogadores em todo o Brasil. É um técnico que já vínhamos acompanhando desde o inicio deste ano de 2015, especialmente quando houve a substituição do treinador Luciano Quadros no comando do time no Paulistão. Ele foi um dos técnicos que nós sondamos para dirigir naquela época o Linense. Chegamos a conversar com ele, mas na ocasião ele tinha um compromisso com o Boa Esporte e não tinha como se desvincular do clube. 

P: Presidente, qual é o valor orçado para a participação do Clube Atlético Linense, englobando salários de atletas, comissão técnica, custos com arbitragem, policiamento, deslocações, alojamento, alimentação, pré temporada, controle antidoping, etc? 

JH: É uma estimativa, baseada nos dois últimos campeonatos paulistas e portanto estamos a prever um custo nunca abaixo de 4 milhões de reais. Existe uma pré-temporada que iremos fazer fora de Lins, onde concentraremos os atletas se preparando, se conhecendo para a disputa do campeonato. Começa já a apresentação de novos jogadores nesta semana e que portanto teremos que já utilizar recursos agora em Dezembro para pagar a esses atletas que estão chegando. Então todos os custos começam já agora neste mês de dezembro.

O Clube Atlético Linense fará a sua estreia no Estádio Gilberto Siqueira Lopes, na primeira rodada do Campeonato Paulista de 2016, encarando o Novorizontino. 

#RUMOAOPAULISTAO2016 

Avante Linense, Avante!




CANAL DO TORCEDOR